EBC rescinde contrato de sete jornalistas e comentaristas na gestão de Rímoli

Redação Portal IMPRENSA | 30/09/2016 09:00
A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) rescindiu, na última quinta-feira (29/9), sete contratos com jornalistas e comentaristas. No Diário Oficial da União, as mudanças constam como uma rescisão unilateral.

Crédito:Agência Brasil
Cortes ocorreram depois do retorno do jornalista Laerte Rímoli à direção da empresa

De acordo com a Folha de S.Paulo, são citados nos contratos os nomes de Sidney Rezende, Lúcia Scarano de Mendonça, Emir Sader, Luis Nassif, Paulo Markun, Tereza Cruvinel e Paulo Moreira Leite.

Os cortes ocorreram depois do retorno do jornalista Laerte Rímoli à direção da EBC. Ele havia sido nomeado pelo presidente Michel Temer em maio e voltou ao cargo no último dia 14, após uma disputa no Supremo Tribunal Federal (STF). Rímoli ocupa o lugar de Ricardo Melo, nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff.

Segundo a EBC, os contratos somavam R$ 2,8 milhões por ano. A empresa alegou que as rescisões foram feitas dentro da lei e que a "necessidade de ajustes orçamentários tem levado a direção da empresa a adotar medidas de redução de despesas".

Além das demissões, a EBC fez cortes contratos, como o da transmissão da terceira divisão do campeonato paulista de futebol. "Esse esforço para regularizar a situação financeira da empresa resultou, até agora, em cortes de gastos na ordem de R$ 58 milhões".

Leia também: