Agência Pública lança novo projeto de fact-checking para as eleições municipais

Redação Portal IMPRENSA | 17/08/2016 17:00
A Agência de Jornalismo Pública anunciou o lançamento do novo projeto de fact-checking Truco, que vai acompanhar a eleição para a prefeitura em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Belém (PA).

Crédito:Divulgação
Agência de jornalismo vai checar informações ditas pelos candidatos a prefeito e suas campanhas

A agência já havia feito uma edição do Truco para cobrir as eleições presidenciais em 2014 e em 2015, checando as falas dos parlamentares com o Truco no Congresso. Mas é a primeira vez que cobre as eleições municipais e em várias cidades simultaneamente.

De acordo com a Pública, o objetivo é cobrar dos políticos informações mais embasadas e incentivar o público a discutir e questionar os dados divulgados pelas campanhas. "Assim como no jogo de cartas que dá nome ao projeto, o Truco desafia os candidatos a mostrar suas cartas", explica.

As equipes voltadas ao Truco vão identificar as informações a serem checadas, contatar as assessorias dos candidatos para verificar qual é a fonte usada e confrontá-la com bancos de dados e fontes alternativas. O prazo para resposta é de 24h.
 
Em São Paulo, as checagens serão feitas pela redação da Pública, coordenada editor do Truco no Congresso, Maurício Moraes. No Rio de Janeiro, a equipe, coordenada pela co-diretora, Natalia Viana, tem como sede a Casa Pública, centro cultural de jornalismo mantido pela agência.

Já em Belo Horizonte (MG), o Truco será liderado pelo repórter multimídia e infografista Bruno Fonseca. Em Recife e Belém, a iniciativa, sob coordenação de Marina Amaral, co-diretora da Agência, conta com duas organizações parceiras: O Marco Zero, coletivo de jornalismo investigativo e o Outros 400, portal de notícias que busca produzir novos formatos de comunicação. 

Leia também:
- Site independente abre seleção para financiar reportagens de futebol
- Jornalismo independente vive oportunidade única em crise atual