Jornalistas do grupo Ejesa anunciam greve por salários e benefícios atrasados

Redação Portal IMPRENSA | 24/05/2016 18:30
Os jornalistas dos jornais O Dia e Meia Hora, ambos do grupo Ejesa, vão entrar em greve a partir da próxima quarta-feira (25/5). A decisão, tomada em assembleia na tarde desta terça (24/5), é consequência de salários atrasados, que têm sido rotina na vida dos trabalhadores desde 2014.

Crédito:Reprodução
Profissionais de "O Dia" e "Meia Hora" cruzam os braços por falta de salários e benefícios

Segundo o Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, a empresa tinha prometido pagar os dividendos atrasados de março e abril para os funcionários que possuem carteira assinada na segunda (23/5), mas não cumpriu a promessa. Os comunicadores também ainda não receberam o 13° salário do ano passado.

Outro problema enfrentado pelos jornalistas é o plano de saúde, atualmente suspenso, que vai sofrer uma redução na qualidade do serviço. Funcionários que foram demitidos recentemente também passam por dificuldade, pois ainda aguardam para receber suas verbas rescisórias.  

A Ejesa informou que a maioria dos salários de março e abril já foi depositada e o restante, 20% segundo a empresa, vai ser pago até quarta (25/5). A entidade afirmou ainda que o pagamento do 13° salário e do FGTS são prioridade e que fará esforços para pagar o vale-refeição e o vale transporte até dia 30/5. 

Durante a greve, somente 30% dos jornalistas continuarão trabalhando, conforme exige a legislação.