Carlos Heitor Cony faz xingamentos a Dilma e Lula em coluna na "Folha"; leitores reclamam

Redação Portal IMPRENSA | 28/03/2016 10:00
Em sua coluna sobre a Páscoa publicada no último domingo (27/3), na Folha de S.Paulo, o jornalista e escritor Carlos Heitor Cony demonstrou impaciência e fez xingamentos à presidente Dilma Rousseff e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Crédito:Divulgação
Jornalista xingou Dilma e Lula e foi contestado pelos leitores

No texto, intitulado "O felix culpa", Cony reforça que a data celebra o que de melhor a maioria das sociedades modernas conquistou ou procura: a liberdade. O jornalista aponta como exemplo a libertação dos egípcios e, em seguida, faz a crítica aos políticos. 

"Enquanto a Páscoa cristã celebra a ressurreição de seu fundador, o Pessach relembra a noite em que os judeus se libertaram do jugo egípcio. (...) É uma festa de liberdade em que um povo inteiro prefere passar 40 anos no deserto, mas se liberta do cativeiro. (...) Agnóstico por convicção, gosto de comemorar as duas páscoas. Evito o terrível cativeiro de me tornar refém de Dilma e Lula. Desejo que ambos se f...", escreveu.

Alguns leitores reagiram ao xingamento e questionaram a publicação. "É para isso que estamos pagando? Que final de péssimo nível é esse? Que vergonha, especialmente vinda de um veterano, que deveria dar exemplo aos mais jovens", disse um deles.

Polêmica

Segundo o Jornal do Brasil, leitores também relembraram polêmicas do passado do jornalista e escritor. Em 1964, quando integrava o Correio da Manhã, Cony defendeu a queda do presidente João Goulart, além de ter participado de editoriais que entraram para a história — "Basta" e "Fora" — que representaram o apoio da imprensa ao golpe militar.

Leia também