Em carta aberta, diretor diz que "El País" passará a ser "essencialmente digital"

Redação Portal IMPRENSA | 04/03/2016 12:00
Em carta aberta publicada no site do El País na última quinta-feira (3/3), o diretor da publicação, Antonio Caño, sinalizou que o veículo prepara uma transição para se tornar "essencialmente digital".

"Vamos mudar, sim, mas não vamos renunciar aos valores de liberdade e independência que nos trouxeram até aqui. Incorporaremos novas dinâmicas de trabalho que sejam capazes de aumentar a qualidade e a quantidade dos conteúdos e dos produtos que o El País oferece e que hoje podem ser lidos em papel, por meio de aplicativos móveis, televisões inteligentes ou redes sociais", afirma. 

Crédito:Reprodsução
Jornal se prepara para se tornar essencialmente digital

Ao falar sobre a transformação, Caño relata que, após mais de um ano e meio de trabalho e discussões, o veículo se aproxima de um momento-chave na história. Ele diz que a publicação se compromete em publicar a versão impressa "da mais alta qualidade durante o maior tempo possível". "Entramos ao mesmo tempo na construção de um grande meio de comunicação digital de alcance global que possa atender às demandas dos novos e futuros leitores", destaca.

De acordo com ele, o objetivo principal da mudança é manter a conexão com cada um de seus leitores. O diretor afirma também que o jornal se tornará cada vez mais americano, já que o crescimento mais promissor está nas Américas.

No texto, Caño também pede a contribuição dos leitores com ideias para implantar na publicação. "O El País segue seu caminho para comemorar seus próximos 40 anos mais vivo do que nunca. Você está convidado a participar dessa linda aventura de inventar o futuro desta casa que você construiu e que é o nosso jornal", finaliza.

Leia também