Funcionários da EBC realizam greve após desacordo sobre reajuste salarial

Redação Portal IMPRENSA | 09/11/2015 14:00
Sem chegar a um acordo pelo reajuste salarial com a direção da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), empregados da emissora pública entrarão em greve a partir da meia noite da próxima terça-feira (10/11). 

Crédito:Reprodução
Funcionários votaram por paralisação a partir de amanhã

A paralisação foi aprovada durante reunião realizada na última quinta (5/11), em assembleia nacional das quatro praças da emissora (Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís). Na quarta (4/11), uma proposta de 2,5% de aumento salarial e em todas as cláusulas econômicas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) irritou parte dos trabalhadores da empresa, que discutem acréscimo que pode chegar a 9,8%. 

Ainda na terça, os trabalhadores decidiram realizar uma assembleia que discutirá o atual cenário das negociações e o movimento paredista dos funcionários da emissora. Além do reajuste, eles também denunciam alguns "privilégios dados aos cargos de diretoria dentro da empresa pública". 

Entre algumas das exigências, os trabalhadores pedem "isonomia dentro do quadro de empregados, cortes em cargos comissionados [justificado pelo momento de crise financeira no país] nos salários da chefia e em outros benefícios dados aos cargos de direção como: vaga privativa na garagem paga pela empresa, auxílio moradia e diárias recebidas pela direção com valor muito superior aos que são pagos aos empregados". 

Procurada por IMPRENSA, a EBC comunicou que "a Comissão de Negociação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) continua empenhada em negociar com os empregados para alcançar acordo capaz de atender a todos da melhor forma". 


Leia também
TJ-RJ mantém decisão de não divulgar imagens de presos provisórios para imprensa
Ministério do Trabalho notifica rádio de Sergipe por atrasar salários de funcionários
"Hoje em Dia" terá que reintegrar jornalista afastado por publicação em rede social