"Hoje em Dia" terá que reintegrar jornalista afastado por publicação em rede social

Redação Portal IMPRENSA | 21/10/2015 13:00
A 2ª turma do Tribunal Regional do Trabalho 3ª Região Minas Gerais (TRT-MG) rejeitou a ação do jornal Hoje em Dia, que tentava demitir por justa causa o jornalista Aloísio Morais Martins, diretor e ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de MG. 

Crédito:Reprodução
Jornal terá de reintegrar o jornalista ao seu quadro de funcionários

De acordo com a entidade, a decisão determina a reintegração do profissional ao quadro da empresa, além da garantia de pagamento de remuneração mensal, somadas a todas as vantagens contratuais e legais.

A relatora Maristela Íris da Silva Malheiros considerou que Martins não cometeu falta grave por compartilhar uma notícia que o próprio jornal havia publicado. “A publicação não é motivo suficiente para punição, e ainda que fosse o jornal exacerbou ao tentar aplicar a pena máxima, que é a demissão”, explicou o advogado Luciano Marcos da Silva, que defende o jornalista.

"O Sindicato considera a decisão uma vitória da liberdade de expressão e uma referência para a comunicação na internet e em redes sociais", pontuou a entidade.

Entenda o caso

O jornalista Aloísio Morais Martins foi afastado do Hoje em Dia em outubro do ano passado após o veículo alegar que ele publicou no Facebook três manchetes “com dizeres que denegriam a imagem do seu empregador”. Ele também foi acusado de usar a rede social para opinar contra o jornal.

A notícia referia-se uma pesquisa de intenção de votos para presidente realizada pelo Instituto Veritá. O levantamento publicado pelo jornal foi questionado por destoar fortemente de outras pesquisas feitas por outros institutos, como Datafolha e Ibope.

Martins alegou que não possui responsabilidade pela repercussão nacional da crítica sobre a idoneidade da pesquisa e pontuou que "não há como associar uma crítica direcionada a certos institutos de pesquisa com a honra e a imagem da empresa para a qual trabalha”.

Leia também