Frota presta depoimento sobre polêmica em programa da Band e nega prática de estupro

Redação Portal IMPRENSA | 14/08/2015 12:00
O ator Alexandre Frota foi ouvido na última quinta-feira (13/8) pelo Ministério Público sobre o episódio em que disse ter feito sexo com uma mãe de santo e provocado nela um desmaio. O comentário foi feito na participação no extinto "Agora É Tarde", da Band, em 2014

Crédito:Reprodução
Advogado defende que fala de Frota sobre possível estupro era uma piada

De acordo com a Folha de S.Paulo, durante o depoimento, ele alegou que a história foi uma piada feita em um programa de humor, em um horário adequado para esse tipo de conteúdo. "Se a piada foi de mau gosto ou não, aí é outra história", afirmou o advogado, André Nino.

Frota foi convidado a depor sobre o caso em um Procedimento de Inquérito Criminal (PIC), mecanismo preparatório de investigação, que pode dar origem a uma ação judicial, dependendo do entendimento da promotoria. 

Nas redes sociais, alguns grupos pedem a prisão do ator, por considerarem que a relação sexual realmente ocorreu e que se tratou de um estupro. 

O advogado destacou que a repercussão causou ao ator prejuízos pessoais e profissionais. De acordo com ele, Frota perdeu contratos publicitário e seu filho, Mayã, 17, sofre bullying na escola. "Não se pode fazer, com base numa piada, uma acusação séria dessas, que é a de estupro. O que não pode acontecer é esse linchamento, esse apedrejamento do qual ele é vítima", reforçou Nino.
 
Um protesto foi realizado no Fórum Criminal Ministro Mário Guimarães, em São Paulo, para pedir, além do julgamento, o cancelamento da ação que o ator move contra a funcionária pública Sâmia Oliveira, criadora de um evento no Facebook que pede a prisão dele.

Frota tenta identificar e acionar judicialmente todos os que "denigrem sua imagem" nas redes sociais. Para ele, os movimentos feministas deveriam "cuidar de coisas mais sérias".
 
Assista ao vídeo:



Leia também