"Veja" admite uso de documento falso em reportagem e pede desculpas a Romário

Redação Portal IMPRENSA | 06/08/2015 09:00
A revista Veja reconheceu na noite da última quarta-feira (5/8) que era falso o extrato de uma conta na Suíça no valor de R$ 7,5 milhões em nome do senador e ex-jogador de futebol Romário Faria (PSB-RJ).

Crédito:Agência Brasil
Revista admitiu que extrato apresentado em reportagem contra senador era falso

O extrato foi utilizado em reportagem da revista para acusá-lo de não declarar o valor ao fisco. Logo depois da publicação, Romário desmentiu as informações e cobrou retratação da Veja, ameaçando processar os responsáveis pelo texto

O ex-jogador chegou a ir à Suiça para pedir ao BSI um documento que comprovasse o erro da publicação. A declaração foi publicada no site dele, onde a instituição informa que solicitou uma apuração do Ministério Público de Genebra sobre o fato, que classifica de “grave delito penal”. O Ministério Público Federal do Brasil também emitiu uma certidão comprovando que não há nenhuma apuração de suposta conta bancária mantida pelo senador na Suíça.

"Por ter publicado um documento falso como sendo verdadeiro, Veja pede desculpas ao senador Romário e aos seus leitores. Esse pedido de desculpas não veio antes porque até a tarde desta quarta-feira ainda pairavam perguntas sem respostas sobre a real natureza do extrato, de cuja genuinidade Veja não tinha razões para suspeitar", escreveu a publicação.

A Veja afirma ainda que não agiu de má-fé e fará uma investigação para saber onde errou. “Estamos revisando passo a passo o processo que, sem nenhuma má fé, resultou na publicação do extrato falso nas páginas da revista, evento singular que nos entristece e está merecendo toda atenção e cuidado para que nunca mais se repita.”

Romário também publicou uma imagem do documento em sua página no Facebook e comentou o caso. "Diante dessas provas, enterramos, definitivamente, qualquer mentira sobre o assunto. Os falsificadores, mentirosos e caluniadores responderão à justiça brasileira e suíça", escreveu.

Mais tarde, publicou um vídeo de sua declaração na tribuna do Senado para refutar a reportagem da Veja. "Nos últimos dias tive uma amostra, embora essa não tenha sido a primeira, do que há de pior no jornalismo, que se manifesta quando alguns profissionais pensam que detêm a exclusividade da informação e da verdade", disse.

Leia também