“A mídia precisa humanizar o tema AIDS”, opina Paulo Giacomini da RNP+Brasil

Gabriela Ferigato | 11/12/2013 18:15
"A mídia precisa humanizar e trazer os personagens que lutam contra a epidemia", afirmou Paulo Giacomini, secretário de Informação e Comunicação da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS - RNP+ Brasil, que participou do painel II: "O poder da mídia no combate à AIDS no Brasil", nesta quarta-feira (11/12).

Crédito:Alf Ribeiro
Paulo Giacomini ressalta poder da mídia no combate à doença

De acordo com ele, a pauta AIDS vem sumindo da mídia e as vozes que falam sobre o assunto têm focado em acadêmicos, gestores e profissionais da saúde. “A imprensa tem dado expressiva atenção para eles, não que não seja necessário e fundamental, mas ao mesmo tempo esquecem essa outra parte mais humana que são os personagens e as pessoas que lutam contra a epidemia”.

Para ele, a mídia deveria, ao falar de saúde, não pensar em público leitor específico, e sim na população como um todo e nas diferentes classes sociais. “A saúde do Brasil é um direito humano, assim como a comunicação e informação”, finalizou.

Leia também
'Jovens gays são muito discriminados', diz Maria Helena Franco sobre AIDS na imprensa
Segundo painel de 'Fórum AIDS e Brasil' discute poder da mídia no combate à doença
“Nosso papel é trazer didaticamente os temas para o leitor”, diz Débora Mismetti, da "Folha"