Após demissões, Rede Bom Dia pretende transferir jornalistas para o "Diario de S.Paulo"

Redação Portal IMPRENSA | 09/05/2013 09:30

Na última terça-feira (7/5), a direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) reuniu-se com representantes do jornal Bom Dia, pertencente ao grupo Diário de S. Paulo, para conversar sobre os cortes nas redações de Sorocaba, Bauru, São José do Rio Preto e Jundiaí.


Leia também

- Rede Bom Dia anuncia mudanças no modelo de fechamento das publicações do grupo

- J. Hawilla negocia venda de 10 jornais da Rede Bom Dia


Crédito:Reprodução
Jornalistas das outras sedes serão absorvidos pelo "Diário de S.Paulo"

Segundo o portal da entidade, de acordo com Edvaldo Antônio de Almeida, secretário do Interior e Litoral do SJSP,  a direção do jornal nega a redução quadros, qualificando os cortes como um processo de reestruturação.


“A empresa reconhece as demissões no interior, mas alega que manteve o nível de emprego, pois está absorvendo alguns trabalhadores, os transferindo para o Diário de S. Paulo, além de estarf azendo novas contratações para o jornal”, diz Almeida.


O SJSP ainda questionou a Rede Bom Dia sobre as dificuldades para os transferidos a Osasco (sede do Diário), uma vez que terão que se utilizar de transporte para chegar ao local de trabalho ou locar um espaço para residir. A direção do jornal combinou de responder este questionamento na próxima segunda-feira (13/5).


Nesta data, os dirigentes do SJSP irão à redação do Diário de S. Paulo para avaliar se as transferências estão compatíveis com jornada e condições de trabalho, pois há denúncia de que jornalistas estão atuando com dupla função (redação e fotografia).