Em nota, Sindicato dos Jornalistas de AL repudia atraso de salários em jornais

Redação Portal IMPRENSA | 14/09/2012 17:30
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas afirmou estar indignado com a atual situação dos profissionais das empresas do Sistema Jornal de Comunicação (O Jornal, mais.al e Rádio Jornal). Eles estão há dois meses sem receber salários, informou o site O Jornalista.

Leia também
"Por vários momentos, a categoria aceitou negociar prazos com a direção para que o problema fosse solucionado, mas as promessas da empresa não foram cumpridas, a não ser com parcelamentos de salários vencidos que só prolongaram e ampliaram o impasse", disse o Sindicato.

Esse atraso nos salários pode estar relacionado às dificuldades financeiras que as empresas vêm enfrentando. "Essa é uma situação tenebrosa, afinal são dezenas de trabalhadores com os débitos pessoais aumentando a cada dia, gerando o pagamento de juros, empréstimos com bancos, risco de corte na energia de suas residências, além da dificuldade de se locomover até o próprio trabalho. Tudo por conta do constante atraso de salários", considerou o Sindicato de Alagoas.

Diante dessa situação, o Sindicato manifestou "publicamente o seu repúdio, reafirmando sua posição em defesa dos direitos de seus filiados e de todos os trabalhadores, ao mesmo tempo em que apela aos órgãos e autoridades competentes para que adotem as providências cabíveis".