Opinião: "Muito além do recado institucional na comunicação interna", por Bianca Caldeira

Bianca Caldeira | 04/10/2019 10:32
O conceito não é novo, porém cada vez mais empresas querem ser referência de marca empregadora e se destacar em premiações do setor. A expressão repetida nos departamentos de RH como antídoto para reter talentos e angariar novas gerações nunca esteve tão próxima da comunicação interna como agora. “Não é a empresa quem escolhe, mas, sim, o colaborador que escolhe a empresa em que quer trabalhar”. Se a afirmação é verdadeira, é preciso que as empresas trabalhem a sua imagem de marca empregadora.
 
O principal embaixador sempre será o funcionário. As diversas transformações para um ambiente de cultura organizacional moderna só serão efetivas se a mensagem chegar de forma personalizada para o colaborador e para demais stakeholders. A boa notícia é que a alta diretoria das empresas entendeu o recado. E assim é preciso que o RH caminhe no mesmo sentido. O antigo mural de recados agora é uma televisão ou um aplicativo para celular, o que dá a chance de levar a comunicação direcionada e efetiva para todos os níveis hierárquicos da empresa. Comunicar é engajar, e colaborador engajado gera resultado efetivo.
 
Fazer uma comunicação interna estruturada é uma tarefa extremamente estratégica para as companhias. Além de ajudar a atingir os resultados, contribui para que o colaborador persiga com maior agilidade o real objetivo do negócio, pois tem visibilidade dos passos da companhia, pode acompanhar os resultados e ficar por dentro das metas alcançadas, por exemplo.
 
A comunicação funciona com clareza e objetividade. É deste setor que saem os comunicados organizacionais, as mensagens corporativas, os convites e também as campanhas e eventos internos. É de responsabilidade da comunicação levar aos funcionários o alinhamento de valores e a estratégia cultural e organizacional.
 
Assim, muito mais do que comunicar, independentemente do segmento ou porte da organização, as ações de comunicação interna agregam benefícios intangíveis na relação colaborador/empresa. Reputação é um dos principais ativos de uma companhia. E os riscos sujeitos, ainda mais em um ambiente de transformação digital, são inúmeros. É mais prudente e estratégico estruturar um departamento que zele pela sua marca, internamente e externamente. O importante é saber usar a comunicação a seu favor, empresas! 
 
Crédito:Arquivo pessoal

*Bianca Caldeira é especialista em comunicação corporativa, com MBA em Marketing (PUC-SP). Mais de 15 anos de experiência em comunicação e relações públicas. Liderou o time de comunicação corporativa de empresa multinacional da saúde com interface e atendimento de comunicação da Região América Latina, onde foi responsável pela estratégia de campanhas e veículos internos da Companhia no Brasil, engajando funcionários em torno das mensagens e objetivos organizacionais, além de responder pelo plano de Relações Públicas com a imprensa. Experiência também em comunicação para o setor público, tendo coordenado por oito anos departamentos de comunicação do executivo (secretaria municipal de subprefeituras e Procon). 

Leia também