Opinião: "O jornalismo na rota da Inteligência Artificial", por Leandro Massoni

Leandro Massoni | 27/09/2019 16:22
Crédito:Pixabay


O jornalismo passa por um constante processo de transformação. Todos os dias somos surpreendidos - ou não - por novas metodologias implementadas pelo mercado de comunicação, assim como interfaces e plataformas capazes de captar nossos interesses e assuntos que serão do nosso agrado. 

Eventualmente, todo esse processo continuará passando por mutações, e os jornalistas serão ainda mais orientados pelos dados, que conferem a credibilidade necessária para que as notícias sejam levadas ao interesse público, nosso termômetro e principal avaliador.

Não é de hoje que a inteligência artificial vem otimizando e facilitando a vida das pessoas. Se perdemos espaço de um lado, muito provavelmente ganharemos um novo em outro lugar. Falo isso porque estou inserido neste meio da tecnologia desde que me graduei em jornalismo, e também porque já estou habituado, desde o início da minha carreira, a observar o protagonismo da profissão pelos meios digitais.

A indústria digital da informação não tem prazo de validade, o que é interessante do ponto de vista comercial e da publicidade de produtos e serviços. Assuntos esses que foram abordados na quinta edição do mídia.JOR sobre Inteligência Artificial no Jornalismo, realizado na Unibes Cultural, e promovido pelo Portal IMPRENSA. 

A forma como usufruímos do conteúdo provido pela internet e as redes socais é determinante para que esse processo seja inescapável. E querendo ou não, todos nós estamos inseridos nessa transformação diária.

Logo, já não existe um espaço físico em questão, e sim, apenas os meios que estão disponíveis para transmitir a informação. 

E em meio às fortes torrentes de “fake news” que estão invadindo o jornalismo, requer o jornalista procurar novas formas atrativas para se comunicar com seu público e garantir a transparência e ética por meio do seu minucioso trabalho.
Crédito:Gisele Sotto
Marcelo Trindade e Felipe Grantham apresentando o case da Gazeta do Povo no mídia.JOR

A exemplo disso, o jornal Gazeta do Povo passou por uma transformação editorial e física de seu periódico em junho de 2017, e até hoje mantém seus esforços na produção diária de informação e no consumo de conteúdo nos meios digitais, disponibilizado no portal de notícias e em dispositivos móveis.

Ou seja, hoje o indivíduo pode buscar uma ou mais informações acerca de um determinado tema que essas plataformas geram uma rápida pesquisa de perfil, oferecendo mais opções de pesquisa, além do que estiver dentro do interesse daqueles que o acessam. 

E assim como a Gazeta do Povo, diversos outros sites de notícias, oriundos de seus formatos impressos ou não, já estão aderindo a mecanismos e campanhas para impulsionar seus nomes e ter maior visibilidade no Google, a fim de captar cada vez mais usuários. 

Há ainda outras plataformas que fogem do estilo convencional adotado pelos conglomerados comunicacionais, pois são capazes de mapear notícias dependendo do gosto de seu usuário, e assim, gerar algoritmos, que nada mais são do que os resultados dessas buscas, como aquelas do próprio Google. Se você quiser ler sobre esportes ou saber mais informações do seu time de coração, as opções serão melhores devido o estudo de comportamento de sua persona.

A tecnologia nasceu para ajudar e direcionando nossos caminhos, mas como tudo nesta vida, é uma questão de escolhas. Admirável seja esse mundo novo de infinitas possibilidades!

Crédito:Arquivo pessoal
Sobre o autor: Leandro Massoni é jornalista formado pela Universidade Paulista (Unip) e pós graduado em Jornalismo Esportivo e Multimídias pela Anhembi Morumbi. É também radialista pela Radioficina Escola de Rádio e Televisão. Tem se aventurado a escrever sobre jornalismo esportivo por meio do site Jornalista em Campo. É também autor do vídeo documentário “O Futebol Nacional”, que conta a história do Nacional Atlético Clube através do ponto de vista de jornalistas e peritos no esporte bretão, e lançou em 2019 o livro "Nacional: nos trilhos do futebol brasileiro".

Leia também