Trabalho de pesquisa analisa o sensacionalismo no jornalismo televisivo

Gisele Sotto, em colaboração | 26/04/2019 08:45

Crédito:Arquivo pessoal

“A separação entre a objetividade e o sensacionalismo se dá por uma linha tênue nem sempre fácil de ser identificada. Aproximar a notícia do leitor e, assim, conquistar sua atenção, sempre foi uma das intenções do jornalismo. Fazer isso mantendo a objetividade é um desafio constante”, afirma Gabriela da Silveira Andrade na introdução de sua monografia.


Em “Jornalismo x Sensacionalismo: uma análise do programa Balanço Geral DF”, Gabriela utilizou a análise de conteúdo como ferramenta para entender como se dá a separação entre o jornalismo e o sensacionalismo. Ela se formou em jornalismo, em 2018, pela Universidade Paulista (UNIP) de Brasília, e em entrevista ao Portal IMPRENSA compartilha sua história de TCC.


Sobre o trabalho


Meu TCC teve como objetivo geral identificar a espetacularização ou não da informação no programa Balanço Geral DF. Para isso, escolhi fazer uma análise de conteúdo em sete reportagens veiculadas no programa entre os meses de junho e julho de 2017, com base no mecanismo metodológico da semana construída. Além disso, fiz um estudo de percepção com telespectadores do programa. Ao todo, foram coletadas mais de 2100 respostas.


Principais desafios ao longo da produção


Foi um desafio fechar a metodologia do meu trabalho. Deixá-la bem clara de modo que não ficasse nenhuma dúvida sobre o que seria feito em meu trabalho. As estratégias metodológicas são as mais difíceis em um trabalho acadêmico. Outro desafio foi fazer a análise do estudo de percepção e interpretar os dados numéricos. Além de muitas horas de dedicação. Muitas vezes eu sentava para escrever meu TCC e não conseguia produzir quase nada. Daí eu tinha que parar, respirar, descansar e depois voltar. Afinal, o tempo era bastante curto.


Os aprendizados


Aprendi bastante com minha orientadora de TCC Raquel Sacheto. Ela me ensinou a construir um referencial teórico muito bacana. No início, o referencial não estava bom e ela fez com que eu desenvolvesse mais até conseguir bons resultados.


Significado dessa experiência


Consegui a realização pessoal de fazer um trabalho sobre um tema que eu sempre quis. Na verdade, eu já pensava nesse tema desde o quarto semestre da graduação, quando foi lecionada a disciplina de jornalismo especializado. E então, quando cheguei ao último período, eu já sabia o que eu queria realmente fazer. E fui aprovada com louvor pela minha banca formada por Raquel Sacheto, Érica Santana e Tatiana Amorim.


Contribuições que o trabalho trouxe


Além do gosto pelo tema, acredito que pude contribuir para outros estudantes de comunicação que se interessam pela mesma temática.


Conselhos para quem está fazendo o TCC


Antes de escrever o referencial teórico, feche sempre a metodologia, pois ela é a parte mais importante do trabalho. Uma metodologia clara não deixará a banca em dúvida sobre o que o estudante realmente quer pesquisar. Nunca, em hipótese alguma, deixe para escrever o TCC na última hora. Utilize diversos autores no referencial teórico. Nunca apenas um. Cada capítulo precisa conter de três a quatro autores sobre o assunto que o estudante está escrevendo. Evite o senso comum.


Leia também

Monografia sobre a série “Once Upon a Time” avalia comportamento da audiência perante os produtos midiáticos

Opinião: "Para além de dos clichês e repetições: sugestões e provocações para (novos) pesquisadores em Comunicação", por Enderson Oliveira

João Marques fala de sua experiência no Novo Tempo Carioca, jornal-laboratório que já alcançou a marca de 50 edições