Reportagem especial aborda a trajetória da imigração japonesa e suas contribuições para o Brasil

Gisele Sotto, em colaboração | 28/03/2019 17:01

Germana Tavares veio do Rio de Janeiro para o bairro da Liberdade, em São Paulo, para contar em uma reportagem especial os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, celebrados em 2018. “Durante a faculdade produzi uma reportagem que falava sobre a culinária japonesa no Brasil e esse foi um ponto de partida para pesquisar mais sobre a vinda desse povo para as terras brasileiras”, conta.

Crédito:Reprodução


A reportagem mostra como foi a trajetória desse povo que veio em busca de trabalho, conseguir dinheiro e voltar para o seu país de origem, quais foram os fatores que impediram a volta dos imigrantes, como prosseguiram a vida no ocidente e aponta as suas contribuições na formação da sociedade brasileira.


Graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Faculdade Pinheiro Guimarães, Germana compartilha aqui a história do seu TCC, que contou com a orientação do professor Gutenberg Barbosa Batista Junior.  


Sobre o trabalho


Apresentei como TCC uma reportagem especial sobre os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, com o título “Da Terra do Sol Nascente ao País Tropical: 110 anos da imigração japonesa no Brasil”, assim como a entrega da Memória Descritiva do projeto.

 

Tive como objetivo apresentar a história da imigração japonesa no Brasil nesses 110 anos e seus desdobramentos socioeconômicos e culturais.

 

Entre os objetivos específicos da reportagem estão:


- Abordar o contexto histórico passado pelo Brasil e Japão e porque era interesse a vinda dos japoneses para as terras brasileiras.


- Relatar as dificuldades que os imigrantes passaram, como a semiescravidão, trabalhando em fazendas e sofrendo perseguição durante o período da Segunda Guerra.


- Mostrar as grandes contribuições do povo nipônico para o desenvolvimento do Brasil.

 

Principais desafios ao longo da produção

 

Meus desafios foram chegar aos personagens, que graças a Deus, foram de extrema relevância para o meu projeto, e fazer pesquisas no bairro da Liberdade, já que moro no Rio de Janeiro, além de contar como foi a trajetória da imigração japonesa e suas contribuições para o Brasil em apenas 17 minutos (que foi o tempo da reportagem).

 

Os aprendizados

 

Na execução da reportagem aprendi que a influência nipônica na sociedade brasileira é muito maior do que somente na questão relacionada à culinária, pois quando pensava em costumes japoneses, meu pensamento já remetia à comida. Tive a oportunidade de ter conhecimento do grande legado que os japoneses deixaram para nossa sociedade.

 

Em virtude do que foi estudado, constatei que apesar da trajetória dos imigrantes ser marcada por diversos períodos difíceis, os japoneses que aqui permaneceram, lutaram incessantemente para consolidar sua permanência e adotaram o Brasil como sua verdadeira pátria. Criaram possibilidades de crescimento, principalmente no meio rural. Desenvolveram técnicas de plantio e distribuição de alimentos, sendo pioneiros no processo de modernização da agricultura brasileira, que até hoje é uma das principais atividades econômicas do nosso país.

 

Descobri que inúmeros produtos que estão inseridos no dia a dia dos brasileiros foram introduzidos pelos japoneses, sejam alimentos, principalmente frutas e legumes, eletrônicos, automóveis. Além da influência nas paisagens urbanas, com as cerejeiras que florescem na primavera e deixam as ruas das cidades mais bonitas. Comemorar 110 anos da imigração nipônica em terras brasileiras é lembrar e reconhecer que esse povo deixou sua marca por aqui.

 

As pesquisas de campo me proporcionaram uma visão ampla das festividades e de como a comunidade nipo-brasileira busca manter seus costumes e tradições. Apesar de ter pedido um pouco da sua essência, por decorrência da ocidentalização dos seus descendentes, a comunidade guarda com orgulho as memórias do seu passado e origem.

Crédito:Arquivo pessoal
Germana Tavares com o professor Gutenberg Barbosa, Shirley Alves Torquato e Eleonora de Magalhães Carvalho, que integraram a banca

 

Significado dessa experiência

 

Foi uma experiência incrível, pois o sucesso do resultado só depende de você. É você aplicar tudo que aprendeu no decorrer do período acadêmico.

 

Contribuições que o trabalho trouxe

 

Como apresentei um trabalho prático, isso me trouxe diversas contribuições. Aprendi sobre a história que o povo japonês construiu aqui no Brasil, estou mais envolvida com a cultura nipônica, frequentando os eventos que acontecem nas comunidades e instituições aqui do Rio de Janeiro, e por fim, adquiri um constante interesse em estudar sobre o Japão e sua cultura.

 

Conselhos para quem está fazendo o TCC

 

Buscar boas fontes de pesquisas, ler muito sobre o seu tema e dar o melhor de si. É cansativo, mas o resultado do esforço torna-se gratificante.



Leia também

“O jornalismo tem o poder de dar voz a quem realmente necessita”, diz Jefferson Rodrigues

“É um jornalismo de empatia, de proximidade”, diz Vitoria Ohana sobre o jornal IMPRESSÃO