Opinião: "A percepção das mídias pelo consumidor", por Flavio Ferrari

E a força das marcas de origem impressa

Flavio Ferrari | 20/12/2018 16:56
Um estudo, ainda inédito*, realizado pelo hub SocialData no final de Novembro/18, em parceria com a MindMiners, a ABA (Associação Brasileira de Anunciantes) e o CIFS (Copenhagen Institute for Futures Studies), traz algumas conclusões surpreendentes em relação à percepção das plataformas de distribuição de conteúdo (mídia) pelos consumidores.
Crédito:Social Data


Perguntados sobre as razões que levam a acessar os diversos canais, ou sua utilidade, os consumidores elencaram Entretenimento, Informação e Entendimento/Atualização como os três principais fatores motivacionais de acesso às plataformas.

Nada de muito novo até aí.  A “surpresa”, se é que podemos dizer assim, é que Radio, Jornais e Revistas dividem com os Sites de Notícia (UOL, R&, G1, etc.) a liderança da busca por Informação e Entendimento.

Coloquei a palavra surpresa entre aspas porque parece lógico que as emissoras jornalísticas e as marcas de origem impressas sejam as mais importantes referências quando o assunto é informação e entendimento do que se passa.  

Mas se isso é obvio, e se Informação e Entendimento são duas das três principais razões que levam o consumidor a acessar os canais de conteúdo, porque o ‘mercado’ não reconhece sua relevância?

Reconhecer a relevância, em termos mercadológicos, significa destinar uma parte significativa da verba de comunicação para essas plataformas o que, convenhamos, está longe de acontecer no momento.

O ‘anunciante’ está em busca de oportunidades para transmitir sua mensagem e engajar o consumidor.  Ele compra, das plataformas de mídia, ‘momentos de atenção’ para transmitir uma informação relevante sobre seus produtos/marcas.  E é exatamente isso que essas plataformas, que vêm sendo descartadas, oferecem, e com maior credibilidade (Radio e Jornal Impresso lideram o ranking do atributo Credibilidade na pesquisa).

Temos um ano novo pela frente, o que significa uma nova oportunidade de planejar a comunicação. Vale a pena dedicar algum tempo reavaliando o potencial de comunicação das plataformas “tradicionais’, inclusive em sua versão digital.

*A pesquisa será divulgada em Janeiro/2019. 

Crédito:Gladstone Campos
Flavio Ferrari é consultor, palestrante e professor, especialista em temas relacionados com inovação organizacional, cenários futuros, transformação digital, comunicação transmidiática e métricas de mídia. Nos últimos anos, liderou as áreas de mídia do IBOPE, Ipsos e Gfk. É mentor do ‘hub’ colaborativo SocialData, é também autor do livro “Atitude Digital – os caminhos da transformação”, lançado em agosto/18. SocialData é o Hub colaborativo da UNIT34 que reúne soluções integradas para atender demandas de gestão de informação, particularmente as endereçadas ao conhecimento da sociedade. Saiba mais em www.socialdata.com.br

Leia também