Estudo de caso interliga a comunicação aos direitos humanos

Redação Portal IMPRENSA | 06/09/2018 11:18
Um curso na Matraca – Agência de Notícias da Infância foi o ponto de partida para Yanne Sousa definir o tema do seu TCC, durante o curso de Publicidade e Propaganda na faculdade Estácio de São Luís. Junto com Brenda Reis, desenvolveu um trabalho que interliga a comunicação aos direitos humanos. Os bastidores dessa História de TCC, você confere nesta entrevista.
Crédito:Arquivo pessoal
Yanne Sousa e Brenda Reis na cerimônia de graduação


Sobre o trabalho 

O tema de nosso TCC foi “Comunicação e Direitos Humanos: estudo de caso da Agência de Notícias da Infância Matraca”. A ideia do tema surgiu a partir de um curso que eu, Yanne, participei oferecido pela Agência Matraca, que é uma agência de notícias que trabalha na divulgação dos direitos da criança e do adolescente, em São Luís. 

Nosso objetivo foi traçar o caminho percorrido pelas agências de comunicação juntamente com o histórico da Declaração Universal dos Direitos Humanos, mostrando como ambos estão interligados, ora sendo a comunicação um direito estabelecido, ora agindo como violadora destes mesmos direitos através da forma como o assunto é tratado pelos meios de comunicação. 

Estudamos o trabalho realizado pela Agência Matraca, que até então é a única em São Luís que, por meio de projetos e ações, visa capacitar profissionais de comunicação para divulgar uma agenda positiva baseada na promoção dos Direitos Humanos. 

Principais desafios ao longo da produção 

Encontrar referências de outros trabalhos que tivessem estudado as duas áreas juntas (comunicação e direitos humanos). Tivemos que realizar uma ampla pesquisa dos dois assuntos separadamente e só depois traçar os pontos em que eles convergiam. 

Ficamos surpresas em perceber que um tema tão relevante como os Direitos Humanos ainda é pouco estudado por profissionais de comunicação, e, mais ainda, há poucas propostas de intervenção da comunicação para uma pauta mais positiva sobre o tema.

Os aprendizados

Yanne Sousa - Pude ter ainda mais ciência da responsabilidade como profissional de comunicação, do poder que tenho ao produzir ou direcionar os olhares do público para o que produzo. Aprendi que não é porque já existe um grupo de profissionais se esforçando para dar visibilidade a uma causa importante que esse trabalho já está feito, eu também posso fazer a minha parte.

Brenda Reis - Anotar as experiências vividas na prática sobre tudo o que tinha aprendido dentro da sala de aula. O registro de impressões, as descobertas, os aspectos que funcionaram ou que não funcionaram durante o desenvolvimento do trabalho me permitiram pensar sobre o que fiz e o que poderia melhorar. 

O que a experiência de produzir o TCC representou 

Yanne Sousa – Como estudante, foi muito bom poder colocar em prática tudo o que eu aprendi em sala de aula durante 4 anos, olhar para determinadas situações e saber realmente o que fazer. Pessoalmente, serviu para testar minhas forças. Tive alguns momentos de impaciência e quis desistir por achar que não daria certo, mas tentei olhar e realizar uma etapa de cada vez, e deu certo.

Brenda Reis – É o primeiro grande desafio do estudante, então foi muito bom ver um trabalho tão grande e temido sendo finalizado com sucesso. Foi muito difícil de concluir e, muitas vezes, a vontade de desistir era grande, mas a cada dia que passava, as noites em claro me davam força de ir até o fim e mostrar que tinha a capacidade de finalizar e obter o tão sonhado diploma.

As contribuições que o trabalho trouxe 

Yanne Sousa – A maior contribuição que toda essa pesquisa trouxe para mim foi a possibilidade de ter um olhar mais sensível. Eu sabia o que significava direitos humanos e os direitos da criança e do adolescente, mas não conhecia toda a história, não sabia o quanto a aplicação efetiva destes pode mudar a vida de uma pessoa.

Brenda Reis – A maior contribuição foi o aprendizado. A escolha do nosso tema me fez perceber o quão era necessário entender os direitos humanos. E incentivar outros estudantes, que futuramente terão acesso ao nosso trabalho, a terem o mesmo olhar que tivemos ao tratar desse assunto e o quanto ele é importante na sociedade e na vida de todos.

Conselhos para quem está fazendo o TCC

Yanne Sousa – Manter a calma é essencial, por mais difícil que seja. Quando o desespero bate, tendemos a achar que nada mais vai dar certo, travamos e não conseguimos mais pensar em saídas. Mas é nessas horas que temos que respirar fundo e voltar a acreditar que o que estamos fazendo vai valer a pena.

Brenda Reis – Ser paciente, não se desesperar e nem se deixar esgotar. Ter um planejamento é essencial. É importante listar as tarefas e elaborar um cronograma para se manter organizado. Mesmo que pareça difícil, é só manter a calma e manter o foco até a finalização do trabalho, pois a recompensa no final é a mais prazerosa.

Leia também