O lado B da produção jornalística

Redação Portal IMPRENSA | 19/04/2018 16:58

Franciele Maira da Silva Aurélio e Josilene de Jesus Silva elaboraram uma pesquisa com o objetivo de mostrar quais são os reflexos do trabalho jornalístico de Assessorias de imprensa nas mídias impressa e eletrônica em Ribeirão Preto (SP), cidade onde estudavam. 

Crédito:Arquivo pessoal

O tema escolhido para o TCC surgiu da atuação de Franciele e Josilene no ramo de Assessoria de Imprensa desde o segundo ano do curso de Jornalismo, e da constante observação de que os releases tornam-se produtos de notícia nos veículos de comunicação.

Elas se formaram em Comunicação Social - com habilitação em Jornalismo no Centro Universitário Barão de Mauá. Os bastidores dessa História de TCC, você conhece aqui. 

Sobre o trabalho
A partir da coleta de releases fornecidos por três assessorias de imprensa de Ribeirão Preto, analisamos a maneira que estes materiais foram utilizados para a produção de notícias.

Com isso apontamos a frequência em que os veículos utilizam releases como notícias e a maneira que eles são utilizados, seguindo os critérios definidos na pesquisa: integral, parcial ou apenas como sugestão de pauta. Também identificamos quais os veículos na cidade de Ribeirão Preto que mais utilizam o release do assessor de imprensa com pouca ou nenhuma modificação e a causa desta maneira de utilização.

Principais desafios ao longo da produção
Durante o trabalho surgiram milhares de ideias, o desafio foi filtrar todas as informações e encaixar no objetivo do nosso trabalho sem sair do propósito da pesquisa. Além disso, conciliar todas as atividades que realizamos durante o ano (que não são poucas) com a dedicação com o projeto, o que envolve horário para estudar, local, busca de materiais para análises e realização de entrevistas.

Os aprendizados
A dificuldade em encontrar livros que discutissem a história da assessoria em profundidade nos fez procurar vários meios para encaixar as informações sobre essa área do jornalismo e assim conhecer a sua história. Além disso, os relatos dos entrevistados que fizeram parte da pesquisa foram muito importantes para compreender a expansão das assessorias em Ribeirão Preto. 

O significado dessa experiência 
Acreditamos que a experiência de produzir um TCC pode ser traduzida com a palavra “superação”. Foi no período da realização do trabalho que descobrimos potenciais que talvez estivessem escondidos durante os anos da graduação. Superar a corrida contra o tempo, os imprevistos, as muitas alterações no trabalho e as mudanças às vésperas da apresentação, nos mostrou o quanto somos capazes.  

Descobrimos também o quanto fomos e somos fortes. Afinal, ter que controlar a emoção diante de um acidente de um familiar e o desgaste do trabalho, em meio a uma pesquisa que exige total dedicação é algo digno de aplausos. Tudo isso serviu para impulsionar e nos preparar para os desafios fora da faculdade.

As contribuições que o TCC trouxe
Sem dúvidas, o trabalho teve contribuições incríveis para ambas. A questão de desenvolver a paciência, de pensar rápido, de termos uma nova visão do jornalismo e, sobretudo, da área de assessoria de imprensa foi bacana demais. Mas a contribuição extraordinária foi essa parceria de duas pessoas totalmente diferentes que deu certo do começo ao fim. Foi mágico perceber que as diferenças, erros e acertos foram muito importantes para a conclusão do nosso trabalho.

Conselhos para quem está fazendo o TCC agora
O nosso conselho é exatamente o que os nossos mestres nos orientaram: escolher um tema pelo qual temos paixão, interesse, curiosidade e que esteja ao alcance. Às vezes algumas coisas tornam-se desgastantes, pensamos em desistir no meio do caminho, pensamos que não vai dar tempo, mas dá. No final sempre dá certo.

Dedique-se o quanto puder, não torne o TCC um fardo e não deixe nada para última hora, o tempo voa.