• TCC sobre assexualidade rende aprendizados a jornalista

    Tabu no Brasil,a questão de gênero ainda é tratada com dúvida e preconceito, por isso trabalhos de pesquisa nesse campo são importantes. Graduanda da ESPM em 2016, Cláudia Costa optou por falar de assexualidade, um tema que lhe impôs obstáculos para conseguir fontes dispostas a dar depoimentos.

  • Patrícia Paixão: Conquiste sua audiência com o gênero “entrevista”

    Felizmente, graças à Internet e a toda independência que ela proporciona, não precisamos mais estar dentro de um veículo jornalístico para conseguirmos expor o nosso trabalho. Um blog, um site ou um canal no Youtube são apenas algumas das formas de nos vincularmos a uma audiência. E em qualquer um desses meios, o investimento em entrevistas é uma ótima pedida. 


  • Em briga de marido e mulher se mete a colher, defende TCC de jornalistas de Salvador

    Levando em consideração que as Leis Maria da Penha e do Feminicídio foram introduzidas no Código Penal ainda neste século, um grupo de formandas de Salvador terminou o curso de jornalismo na Unijorge, em 2016, com um TCC sobre o impacto que essa nova legislação teve depois de entrar em vigor. Wynne Carvalho, Rubian Melo, Isa Clara Sena e Laisa Gabriela Sousa foram as autoras do projeto no formato de snowfall, uma grande reportagem multimídia.

  • O “infotenimento” e o humor no esporte

    A palavra “infotenimento”, quando aplicada no sentido jornalístico, significa a união da informação com o entretenimento. Uma artimanha usada atualmente por diversos programas jornalísticos, inclusive, os de esportes. É cada vez mais comum vermos na TV, no rádio e claro, na web, um tom mais informal, elevado à comicidade, usufruído por apresentadores e jornalistas durante a exibição de um programa de cunho noticioso.

  • TCC aborda questão do abandono paterno em livro de perfis

    Um grupo de cinco jornalistas concluiu o curso de Comunicação Social da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM) após entregar um TCC sobre abandono paterno. O "Cadê Você? As pessoas por trás do abandono paterno" – um livro de perfis escrito por Tainá Roberta, Victória Guimarães, Guilherme Andrade e Flávia Schott, e ilustrado por Miguel Daek – expõe um problema que afeta milhões de brasileiros (5,5 milhões de crianças não tem o nome do pai na certidão de nascimento).

  • Jornalista aborda em TCC o papel e a real influência da mídia em eleições

    “O papel da imprensa nos resultados dos processos eleitorais brasileiros de 1982, 1989, 2002, 2006 e 2014” foi o Trabalho de Conclusão de Curso do jornalista no Centro Universitário de Volta Redonda
  • Opinião: O espetáculo midiático chamado esporte, por Leandro Massoni Ilhéu

    O escritor francês Guy Debord, um dos célebres pensadores da Internacional Situacionista e da Internacional Letrista, tem como um dos seus trabalhos mais significativos o livro intitulado “A Sociedade do Espetáculo”. Nele, o autor constrói teorias com base na deficiência espiritual encontrada tanto nas esferas públicas quanto na privada, tendo como ponto central de sua obra a alienação, que é considerada mais do que uma descrição de emoções ou um aspecto psicológico individual.

  • Patrícia Paixão: Sobre um jornalismo “apartidário, independente e pluralista”

    A grande imprensa brasileira, de uma forma geral, apresenta-se, em seus manuais de redação, como praticante de um jornalismo “independente”, “apartidário” e “pluralista”. A Folha de S.Paulo, por exemplo, ostenta esses princípios há décadas em seu projeto editorial. Na nova versão dele, divulgada em 30 de março de 2017, o impresso os reafirma ao dizer que busca: “manter atitude apartidária, desatrelada de governos, oposições, doutrinas, conglomerados econômicos e grupos de pressão”.

  • ANJ e Centro Knight promovem curso online e gratuito de checagem de informação

    A Associação Nacional de Jornais (ANJ) e o Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, com o apoio do Google News Lab, vão promover o primeiro curso online e massivo sobre checagem de informações para jornalistas. O "Fact-checking, a ferramenta para combater notícias falsas" acontecerá entre os dias 5 de junho e 2 de julho e será ministrado pela jornalista Cristina Tardáguila, diretora da Agência Lupa.

  • Simpósio sobre jornalismo online terá transmissão ao vivo no YouTube e Facebook

    O 18º Simpósio Internacional de Jornalismo Online (ISOJ, na sigla em inglês) acontecerá nos próximos dias 21 e 22 de abril e terá transmissão ao vivo na internet pelo YouTube, Facebook e também na página do evento isoj.org com tradução simultânea para o espanhol. 

  • Seminário online gratuito dá dicas de ferramentas digitais a jornalistas

    O  Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, na sigla em inglês) promove um seminário online e gratuito nesta quinta-feira (20) com o objetivo de mostrar a jornalistas quais ferramentas digitais fáceis de usar podem melhorar o engajamento e a narrativa por meio de melhor visualização de dados e conteúdo interativo. As ferramentas que serão apresentadas estão disponíveis gratuitamente e não precisam de habilidades avançadas para usar.

  • Opinião: A tecnologia é uma "mão na roda" na cobertura esportiva

    Há tempos venho ouvindo falar dessa expressão. “Mão na roda”, para muitos, significa que algum elemento ou forma de ajuda facilita uma determinada situação. No caso do jornalismo esportivo, atribuo este termo à tecnologia, que ao longo dos anos, tem promovido transformações, no geral, positivas no quesito de cobertura esportiva.

  • Prêmio Gabriel Garcia Márquez abre inscrições para trabalhos em português

    Estão abertas as inscrições para a 5ª edição do Prêmio Gabriel Garcia Márquez de Jornalismo, entregue pela Fundação Novo Jornalismo Iberoamericano (FNPI), com sede em Cartagena de Índias, na Colômbia. O prazo termina em 17 de maio. 
  • Unicamp abre inscrições para pós gratuita em jornalismo científico

    O Labjor (Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo) da Unicamp abriu inscrições até 2 de junho para o curso de pós-graduação lato sensu (especialização) em jornalismo científico. A especialização é gratuita e dura três semestres, com início em agosto. São 30 vagas e a seleção dos candidatos será feita em duas etapas. 

  • Agência Pública oferece bolsas para reportagens sobre maconha

    A Agência Pública promove, em parceria com o Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Candido Mendes (CESeC), o concurso Microbolsas Maconha, voltado para repórteres interessados em produzir investigações jornalísticas relacionadas ao tema. São quatro bolsas no valor de R$ 7 mil e as inscrições podem ser feitas até 29 de abril.