Fórum


3ª edição
1ª edição


2ª edição
 
 
4ª edição 5ª edição

IMPRENSA Editorial propõe para a sexta edição do fórum um espaço de convergências dos diversos agentes que garantem, estimulam e discutem a liberdade de imprensa no Brasil, na América Latina e no mundo.

Neste contexto, em que os acontecimentos nacionais ganham repercussões regionais e que o noticiário local conquista cada vez mais relevância nacional, o evento se propõe a debater as questões da liberdade de imprensa nesta mídia cada vez mais abrangente, em razão das múltiplas tecnologias.

Em suas cinco edições anteriores, o Fórum Liberdade de Imprensa & Democracia trouxe a público múltiplas abordagens sobre o papel da imprensa na malha social e os riscos da interferência sobre a atividade do jornalismo.

Em 2008, o evento fez uma retrospectiva da liberdade de imprensa na América Latina, a partir de leituras sobre a liberdade pós-abertura política em vários dos países que enfrentaram regimes ditatoriais após os anos 1960.


Na edição de 2009, esteve em evidência o papel das novas tecnologias na garantia da liberdade de expressão, com a participação especial online da blogueira Yoani Sanchéz, impedida de vir ao Brasil pelo governo cubano.

Em 2010 os destaques foram a participação de Ariel Palacios, que traçou um panorama sobre a atual situação da Argentina em relação à liberdade de imprensa, e de Carlos D. Mesa Gisbert, ex-presidente da Bolívia, que falou sobre a liberdade de imprensa na América Latina, mais especificamente, na Bolívia.

Em 2011, o Fórum foi realizado em Goiânia, no espaço da OAB/GO, com a presença da senadora Ana Amélia Lemos, defendendo a auto-regulamentação do jornalismo.

Na edição de 2013, o fórum debateu os riscos à liberdade de imprensa e os desafios para os jornalistas. Ricardo Noblat, na conferência de abertura, refletiu sobre a importância de uma imprensa livre e crítica para o bem da democracia. Foi homenageado o arquiteto mineiro Gustavo Penna, responsável pelo projeto do Monumento à Liberdade de Imprensa, obra idealizada pela FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas).