Brasil registra aumento de 7,41% nas assinaturas de banda larga fixa em 2018

Redação Portal IMPRENSA | 01/02/2019 15:07

Apesar da crise econômica, o setor de serviços de banda larga fixa fechou 2018 com aumento no número de contratos. De acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), houve crescimento de 7,41% na quantidade de contratos no segmento. 

Crédito: Reprodução/Anatel

O aumento corresponde a 2,14 milhões de assinaturas a mais. Com isso, o país atingiu 31,05 milhões de contratos ativos no serviço no encerramento do ano.  


Apesar do índice final em alta, o setor registrou queda de 0,48% (149,38 mil) em dezembro em relação ao número de contratos em novembro. 


O estado do Amazona foi o que teve maior aumento de assinaturas no ano: 13,83% ou 39,01 mil linhas. A Paraíba aparece logo atrás (38,97 mil, crescimento de 13,43%). Os estados de Rondônia e Roraima foram as exceções nessa evolução. O primeiro teve retração de 0,37%, menos 0,5 mil contratos, no segundo, a diminuição foi de 2,60%, correspondendo a 0,9 mil contratos a menos. 


O Grupo Claro lidera em volume de assinantes (30,15%), seguido pela Vivo (24,41%) e pela Oi (19,31%). A líder também foi a única a registrar crescimento no número de contratos (5,25%). Nas demais, a diminuição foi de -0,07% e -4,92%, respectivamente. 


Ao assumir o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes destacou a necessidade de o Brasil ampliar o acesso aos serviços de banda larga na internet.  "Este é um dos esforços que a gente tem de fazer", afirmou Pontes em seu primeiro dia no cargo.


Acesse os dados divulgados pela Anatel.


Leia também:
Facebook anuncia conselho independente para auxiliar na gestão de conteúdo na rede

STF suspende decisão que censurou reportagens sobre senador