Globo apresenta estratégias e catálogo 2019 em evento internacional

Redação Portal IMPRENSA | 23/01/2019 10:09

Ao lado de alguns dos principais players da indústria televisiva mundial, a Globo participou do NATPE, um dos maiores eventos desse segmento. Durante o "Beyond Content", na terça-feira (22), a emissora brasileira falou sobre sua estratégia e apresentou seu catálogo para 2019.   

Crédito: Globo/Fabiano Silva

“Durante os últimos anos, apresentei neste salão o melhor conteúdo que a Globo tinha a oferecer para telas no mundo inteiro. Mas este ano também gostaria de compartilhar a visão de negócios da Globo”, disse Raphael Corrêa Netto, diretor-executivo de Negócios Internacionais.


A apresentadora Fernanda Lima conduziu o evento no qual a empresa brasileira destacou seu investimento em capital criativo, inovação e foco no consumidor. Declarando seu entusiamo com o futuro do setor e com as oportunidades de negócios, a emissora apresentou o maior catálogo que já lançou no mercado internacional. 


"Reorganizamos nossa estrutura para produzir ainda mais conteúdo, projetos originais para todas as plataformas do Grupo Globo, como nossos canais de TV paga e o Globoplay, nossa plataforma SVOD. E cientes de que a cultura brasileira tem uma contribuição especial para o mundo, temos certeza de que nossas histórias são poderosas o suficiente para engajar o mercado global”, ressaltou Monica Albuquerque, diretora de Desenvolvimento e Acompanhamento Artístico.


Chegando a mais de 100 milhões de pessoas diariamente no Brasil, a conexão com o público também teve destaque. Na apresentação, Mônica explicou como insights dos telespectadores são aproveitados para a produção criativa através de pesquisas de inteligência. 


Durante a apresentação, foram destacadas algumas das parcerias internacionais recentes, oportunidades para trocas de experiência e novas oportunidades de negócios. A série "Jugar con Fuego" em coprodução com a Telemundo Global Studios foi um exemplo. A empresa também destacou o acordo com o grupo espanhol Atresmedia para a exibição, pelo canal pago Atreseries, de 500 horas anuais de conteúdos originais da Globo nos Estados Unidos e América Latina.


"Nossas portas estão completamente abertas para o futuro. E estamos inteiramente dedicados à nossa relação com emissoras, produtoras, criativos, plataformas e agências", afirmou Carlos Henrique Schroder, CEO da emissora. 
  

Leia também:
Porta-voz anuncia corte na Secom e tenente-coronel como secretário de imprensa do governo

"Quanto maior for a liberdade de imprensa, maior é o combate à corrupção", diz ministro do STF